Que lugar incrível!!

Não sabia que era possível existir tantos tons de azul e um ser mais lindo que o outro! Além disso, a temperatura do mar é ótima – eu AMO água morninha ♥ – e não dá vontade de sair da água.

2016-08-12-11-02-43
2016-08-09-12-41-21

A cidade é simples, de pessoas humildes, mas apesar disso não vi pedintes na rua. A receptividade era geralmente muito boa, mas peguei algumas pessoas com pouquíssima paciência para turistas.

O único alerta é para ter cuidado com as pessoas que ficam vendendo passeios nas praias. Pesquise e pechinche antes de comprar qualquer passeio! É mais seguro comprar nas várias agências de turismo que ficam espalhadas pela cidade.

Se você quiser luxo de duas uma: ou paga mais caro para ficar nos hotéis da rede Decameron ou procure outro destino.

Por conta da simplicidade da maioria das acomodações dos hotéis achei o preço da hospedagem meio salgado, mas adorei a escolha do local que fiquei (falo sobre o hotel no tópico “Onde ficar”).

O hotel chama Molino de Viento, localizado na praia de Spratt Bight, e era essa vista que nos dava bom dia todas as manhãs! ♥

vista-sacada

O foco principal da viagem é a natureza. É uma delícia explorar cada cantinho da ilha e descobrir lugares que são incrivelmente simples e bonitos. Parece coisa de filme, os olhos quase não acreditam no que estão vendo. Fiz um vídeo – que modéstia à parte está sensacional – do nosso passeio de lancha. Ele vai te mostrar o porquê de tanto “embasbacamento” com aquele mar! Está no final desse post.

O centro é bem estruturado, com milhares de lojas, de todos os tipos. É literalmente um comércio a céu aberto! A impressão é de que tem mais lojas do que pessoas.

Essa da foto é a Avenida Providência, um dos locais onde não há circulação de veículos. É uma delícia passear por lá, principalmente durante à noite, e aproveitar para fazer umas comprinhas.

2016-08-09-20-29-54

É nessa região que se concentram os melhores restaurantes de San Andrés, como o Peruwok, La Regatta, Miss Célia, Beer Station, Café Café, Margherita y Carbonara entre outros.

Diferentemente de outros destinos caribenhos, San Andrés não tem muita infra estrutura (falo sobre algumas peculiaridades de lá aqui). Em relação à limpeza e conservação, li em alguns lugares que a ilha era muito suja, mas fora as algas que apareciam nas praias, geralmente após noites chuvosas, o único ponto que deixou a desejar foram cacos de vidro encontrados principalmente na praia de Spratt Bight (mais uma vantagem para o uso das sapatilhas de neoprene). Do resto, tudo estava em ordem, sem lixo nas ruas ou nas praias.