Há duas possibilidades para chegar a Maceió: pelo ar ou por terra.

Avião

As principais cias aéreas que operam no Aeroporto são Avianca, Azul, Gol e Latam. Elas oferecem voos de vários lugares do Brasil para Maceió.

Viemos pela Azul e os aviões são bem confortáveis, com exceção do turbo hélice que pegamos de Recife para lá.

Saindo de Cuiabá fomos para Campinas, de lá para Recife e aí sim Maceió. Pelo menos as conexões foram curtas, mas infelizmente nesse trajeto a mala dos meus pais foi extraviada.

A vantagem de viajar com a Azul, além de o conforto ser maior pelas poltronas serem mais macias, são os petiscos deliciosos que servem durante os voos.

Lanchinho

Na volta pegamos uma aeronave bem moderna que tinha, além do monitor com a programação da SKY, tomada e entrada USB.

Aeroporto

Chegamos pelo Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares. O lugar é limpo e bem conservado, mas relativamente pequeno quando comparado aos aeroportos de outras capitais, principalmente no quesito praça de alimentação, que deixa bem a desejar. As poucas opções de restaurantes são: Fran’s Café, Spolleto (nem sempre aberto), Subway, Bob’s, Espaço Árabe (também fecha).

O aeroporto fica a 30 km das principais praias de Maceió e o trânsito nem sempre colabora. É muito importante programar os horários principalmente para a volta!
Aeroporto 2
Aeroporto 3
Aeroporto 4
Aeroporto 1

Carro

Também é possível ir de carro para Maceió, por sinal, uma excelente opção para que mora em estados vizinhos, como Recife – a capital fica apenas a 250 km – e Sergipe – 270 km de distância.

Há dois acessos principais para a capital alagoana: BR-101 e AL-101. Então, por qual delas optar?

A BR-101 é uma via mais rápida e corta o interior do estado do Alagoas, enquanto a AL-101 pega toda a parte litorânea e assim você já aproveita para conhecer as praias paradisíacas desse pedacinho de céu. Para essa segunda opção fica um alerta: o GPS não funciona corretamente (parece que a região não foi cartografada) e a sinalização não é das melhores.