Alugando apartamento em Maceió

Estávamos em 5 pessoas e quando decidimos que o destino das férias seria Maceió vieram algumas questões: Onde ficar? Vale a pena pagar um hotel? Quão mais barato seria alugar um apartamento? Onde procurar?

Fazendo uma rápida pesquisa já dá para perceber que os hotéis realmente são bem mais caros, até por conta de estrutura, funcionários, café da manhã e etc. Como já havíamos ido algumas vezes para a capital alagoana e tínhamos ideia de que o apartamento ficaria num valor mais acessível, optamos pela locação e demos início às buscas.

O golpe

O Diego é aficionado pelo olx e dei uma olhada lá, mas quase caímos em um golpe! Então fica aqui o alerta para anúncios em sites não especializados em locação de imóveis para temporada.

O que aconteceu? Vimos o anúncio e parecia muito normal, como qualquer outro. O apartamento era na orla de Ponta Verde e o valor condizia com os preços praticados na região. Comparamos com outros e vimos que seria mais confortável ficar por ali, mas antes de fechar o contrato falei com o suposto locatário pelo whatsapp e aí os problemas começaram.

O dono do apartamento não morava no Brasil e eu estaria falando com um representante dele, mas o DDD do celular era de Curitiba. Ele disse que o proprietário possuía vários imóveis e que ele tinha vários celulares devido às viagens que fazia para gerenciar esses apartamentos.

Quando pedi para enviar mais fotos do apartamento começou a confusão e a história foi ficando esquisita. Ele disse que confundiu os apartamentos de Salvador com Maceió e no final das contas eu pedi o endereço, nome do prédio, apartamento e a localização, mas ele foi bem esperto e me enviou um print com indicando o prédio.

Como a luz da desconfiança já estava gritando na minha cabeça eu resolvi pesquisar mais a fundo e o Tio Google me mostrou que esse prédio não existia, muito menos no endereço que ele havia passado.

Ele mandou mensagens insistindo no fechamento do negócio e pediu que fosse enviado 50% do valor total das diárias para garantir a reserva. Eu como sou linguaruda falei das minhas pesquisas e adivinhem? Ele me bloqueou de tudo e nem fiquei sabendo o nome real do sujeito!

De volta às buscas

Como era alta temporada (janeiro/2017) sabíamos que iríamos encontrar preços menos atrativos do que o normal – Maceió é um dos destinos mais baratos do Nordeste – mas mesmo assim valeria muito mais a pena do que um hotel para os 5. Também sabia que, por termos decidido viajar em cima da hora (1 mês antes) não iria encontrar muitos apartamentos na configuração que gostaríamos.

Começamos pelo Airbnb, mas não achamos muitos imóveis interessantes. Partimos para o Alugue Temporada e foi nele que consegui o contato do dono de uma Imobiliária – o Raul, entrei no site dele e conseguimos o apartamento dos sonhos para as nossas férias. Como já falei no post “Onde Ficar” nós adoramos a Praia de Pajuçara, principalmente na região perto da Feirinha de Artesanato e de um dos nossos restaurantes preferidos. É nessa área onde saem os passeios de jangada para as famosas piscinas naturais.

A desvantagem das fotos das acomodações é que, na maioria das vezes, elas não condizem com a realidade e isso não acontece apenas com apartamentos, mas também com hotéis.

Para nossa sorte o apartamento era idêntico às fotos e à descrição no site do Raul. Ainda nos surpreendeu, pois além de novos os utensílios era de excelente qualidade, muitos inclusive da Tok Stok.

Apto 3
Apto 4

O apartamento era uma cobertura duplex com duas suítes – acomodou bem 5 pessoas – por R$ 350,00 a diária. É bem completo, com fogão, máquina de lavar, utensílios de excelente qualidade, colchões bem confortáveis.

Apto 2

A sala tinha um ambiente bem aconchegante, com cozinha americana.

Apto 1

O melhor de tudo era que, além da sala, os dois quartos tinham uma vista privilegiada daquela orla paradisíaca de Maceió.

Essa é a vista da sala (a mesma da suíte master). De babar não? Impossível não começar o dia com o pé direito! ♥

Convenci vocês de que foi a escolha perfeita para as férias em família?

Gostou da matéria? Deixe aqui seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar esses HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>